Ao ver na Marquês de Sapucaí a réplica da McLaren MP4/8 usada por Ayrton Senna na vitória do GP Brasil de Interlagos, em 1993, pouca gente imagina o trabalho por trás do modelo. A responsável pelo carro é a AC Design, de São Paulo, comandada pelo designer Adhemar Cabral. A empresa foi procurada pela escola de samba Unidos da Tijuca, cujo enredo homenageou Senna, para realizar o projeto.

A réplica usa como base um Fórmula 3 totalmente funcional, que foi coberto com uma carroceria de fibra de vidro feita nos moldes da McLaren original – a inspiração da AC Design, no entanto, veio de uma miniatura do MP4/8. A estrutura do Fórmula 3 ainda foi modificada, para que largura e comprimento fossem iguais ao carro de Senna.

O carro fez sucesso na comissão de frente da Unidos da Tijuca, que foi a última escola a desfilar no carnaval carioca, encerrando o segundo dia de desfiles no fim da madrugada de hoje (4). A agremiação ainda contou com a presença de Viviane e Bruno Senna, irmã e sobrinho de Ayrton, respectivamente.

Em homenagem aos 20 anos sem Ayrton Senna, o designer Adhemar Cabral vai recriar os carros mais simbólicos que consagraram o brasileiro como o maior piloto de todos os tempos. O artista, que construiu uma réplica de uma das McLaren que foi destaque da Escola de Samba Unidos da Tijuca, vencedora do Carnaval de 2014, agora projeta um carro da Lotus, o qual Ayrton venceu seu primeiro Grande Prêmio na Fórmula 1, em 1985, em Portugal, e da McLaren MP 4/8 pilotada por Senna quando venceu o GP Brasil pela segunda vez, em 1993. “Esta McLaren será quase um filho, pois quero deixá-la exatamente igual a do Ayrton para poder observar a reação das pessoas ao verem o carro. Quero ver e sentir a emoção das pessoas, pois o país inteiro admira o Senna, mesmo quem não gosta de Fórmula 1”, diz  o designer.

Os assentos da McLaren e da Lotus (Foto: Divulgação)

A intenção de Adhemar é viajar pelo país com os carros que vai fabricar e oferecer às pessoas comuns a oportunidade de pilotar um veículo de Fórmula 1. “Quem é fã de velocidade, automobilismo e, claro, do Senna, vai sentir na pele e no coração o que é pilotar um carro de Fórmula 1. No próprio carro do Ayrton então, tenho certeza que muitos não vão segurar as lágrimas”, conta Adhemar que pretende expandir o serviço no futuro com a criação de mais réplicas de outros carros icônicos no mundo do automobilismo. Seu  próximo projeto é o Porsche 917, considerada o melhor carro de corrida de todos os tempos.  “Será uma experiência única poder propiciar aos amantes do automobilismo a emoção de pilotar carros que nem existem mais”, explica.

link original: http://epoca.globo.com/colunas-e-blogs/bruno-astuto/noticia/2014/05/designer-vai-recriar-carros-de-formula-1-de-bayrton-sennab.html

McLaren que Senna pilotou em 1989
Ayrton Senna da Silva sempre levantou com orgulho a bandeira do Brasil após suas vitórias na Fórmula 1, e com três títulos da categoria de elite do automobilismo mundial ganhou status de herói nacional. Durante sua trajetória de sucesso, no entanto, também fez milhares de fãs fora do País. Em 2014, 20 anos após sua morte, ele ganhou homenagens em todo o mundo por sua carreira dentro das pistas.

LEIA MAIS
De Nakajima a Prost: os companheiros de equipe de Senna
Duas décadas após acidente fatal, Ímola recorda Ayrton Senna
No Carnaval do Rio de Janeiro, a Unidos da Tijuca, escola do Grupo Especial, escolheu a velocidade como tema de seu enredo e Ayrton Senna como principal homenageado. Com os sobrinhos Bruno, Bianca e Paula, e a irmã Viviane na Sapucaí, o desfile ainda contou com uma réplica da McLaren MP4/8, com a qual Senna venceu o GP do Brasil de 1993.

O piloto paulista, de 41 vitórias na Fórmula 1, subiu ao lugar mais alto do pódio duas vezes em Interlagos. Em 1991, ano em que foi quase hegemônico no campeonato, e na prova de 1993, em que a torcida invadiu a pista após a bandeira quadriculada para saudar o ídolo.

“Fazer esse carro andar na Sapucaí, desfilar na escola de samba na frente do carro e perceber a emoção das pessoas com isso, a Viviane chorou ao ver o carro, foi uma coisa muito legal”, explicou Adhemar Cabral, que em 1993 invadiu a pista em Interlagos e 21 anos depois criou a réplica da McLaren a partir de um carro de Fórmula 3.

GETTY

Há 25 anos, em 1988, Ayrton Senna conquistava o primeiro Mundial da carreira
Em 1988, Ayrton Senna conquistou o seu  primeiro Mundial

O trabalho para recriar a MP4/8 foi acelerado para ser concluído nos 30 dias que a escola deu de prazo, mas a chance de desfilar na Sapucaí ao lado dos integrantes da família Senna compensou a correria. Adhemar só não pôde conversar com Bruno e Viviane por causa do alto volume do samba.

“Foram feitas várias adaptações, tivemos que mexer na estrutura inteira do carro e resolver problemas até ele ficar zerado. No desfile, fiquei ao lado da Viviane. Até pensei em falar com ela e o Bruno, mas o som é tão alto, a gente estava ao lado da bateria, que qualquer coisa que eu fosse dizer ali não ia dar para entender direito”, afirmou Adhemar.

A inspiração em Senna deu resultado e a Unidos da Tijuca foi a primeira colocada da disputa, posição que o piloto brasileiro se acostumou a conquistar durante a carreira vitoriosa na Fórmula 1.

A primeira vez em que ele subiu ao lugar mais alto do pódio na F-1 foi um dos destaques da mostra “Ayrton Senna Sempre 20 anos”, que ocorreu no Shopping Villa-Lobos, em São Paulo. Inaugurada em 21 de março, quando o piloto completaria 54 anos de idade, ela ficou em exposição durante um mês e tinha como principal peça a Lotus 97T, com que Senna venceu o GP de Portugal de 1985, seu primeiro na elite do automobilismo.

Os três troféus de campeão mundial conquistados pelo brasileiro (1988, 1990 e 1991), alguns capacetes e prêmios por vitórias na Fórmula 1 também estiveram na exposição gratuita chancelada por Viviane Senna.

No restante do mundo, os 20 anos do fatídico GP de San Marino de 1994, no qual Senna morreu, motivaram outras homenagens ao brasileiro. Já em março, a Austrália recebeu o festival “Top Gear”, que celebrou as conquistas do piloto e exibiu a McLaren MP4/4, do título do Mundial de 1988. A edição de Barbados do mesmo evento, programada para ocorrer em maio, terá a Toleman com que ele estreou na F-1 em 1984.

Na Inglaterra, onde o brasileiro também é considerado ídolo por seus três títulos mundiais pilotando pela McLaren, ele é a estrela de uma mostra fotográfica: “Senna: fotografias por Keith Sutton”, que permanece em exibição na Proud Galleries até o início de maio retratando a carreira do brasileiro e sua relação com o fotógrafo britânico Keith Sutton.

O Autódromo de Ímola, onde Senna largou pela última vez, promoverá cinco dias de evento em homenagem ao brasileiro, com início em 30 de abril. Uma missa no pit lane, desfile de pilotos, exibição de carros, e corridas, inclusive de bicicleta, estão programadas para ocorrer no local. O site de buscas Google homenageou o brasileiro com um de seus principais ícones, o doodle, em 21 de março.

O mercado publicitário também se aproveitou do mote. A Gillette lançou uma linha especial de aparelhos de barbear com o nome do tricampeão da Fórmula 1, a marca italiana de motocicletas Ducati desenvolveu o modelo 1199 Panigale S Senna, e o artista Wilson Iguti criou uma edição limitada de 500 estatuetas banhadas a ouro com a imagem de Ayrton Senna.

Este ano de 2014 foi muito especial para a AC-Design, pois tivemos o prazer de construir uma réplica perfeita da lendária McLaren MP4/5 utilizada pelo nosso amado ídolo, Ayrton Senna, para que desfilasse pela escola de samba carioca Unidos da Tijuca, na qual se sagrou campeã do carnaval carioca.

 

AC Design no Hot Garage, saiba mais sobre Adhemar e seu excelente trabalho de restauração de fibra, réplica de carros, cadeiras F1, e muito mais

AC Design no Fox Sports, saiba mais sobre Adhemar e seu excelente trabalho de restauração de fibra, réplica de carros, cadeiras F1, e muito mais

APÓS EXERCER DIVERSAS PROFISSÕES, INCLUSIVE COMO DANÇARINO DO CLUBE DAS MULHERES, ADHEMAR ENCONTROU NA ARTE A SAÍDA PARA ALIAR SEU TALENTO E SEU OLHAR SOBRE O MUNDO A UM MODO DE VIDA QUE REALIZA OS SONHOS DAS PESSOAS

blog-transforma-sonhos-em-realidade

Paulistano, 43 anos, pai de 2 filhos, avô de um menino de 2 anos e um perfil empreendedor multifacetado. Assim é Adhemar Canella Cabral, um designer, piloto e empresário que se notabiliza por dar forma a projetos únicos, inimagináveis e que realizam os sonhos dos clientes.

Aficionado por decoração e velocidade, Adhemar comanda, há 4 anos, a AC Design, oficina de projetos na zona sul de São Paulo onde fabrica desde esculturas e simples peças de decoração até protótipos de carros Fórmula 1 e aviões.

 

A paixão de Cabral por velocidade começou com bicicletas e carrinhos de rolimã, que ele mesmo construía quando criança. Aos 8 anos, já gostava de fazer esculturas de carros na areia e brincar como se estivesse pilotando. Seu primeiro emprego foi aos 14 anos em uma loja de aluguel de trajes e, a partir daí, teve várias profissões até decidir pelo design. Adhemar já foi corretor de imóveis, atuou 10 anos com compra e venda de carros, foi proprietário de casas noturnas e, na Itália, em um momento difícil de sua vida, foi ajudante de cozinha. Porém, a profissão mais curiosa que teve foi como dançarino do Clube das Mulheres, “trabalho” onde permaneceu por um ano.

Graduou-se no curso de Publicidade e Propaganda pela Escola Pan-americana de Arte, mas fez diversos cursos de artes e design para customizar e modificar quaisquer tipos de objetos, empregando assim a sua visão. Seus primeiros trabalhos foram com moldes das cadeiras Egg e Plantum, que ganhavam linhas, cores e formas características do trabalho de Adhemar. Nesta época, também começou a produzir seus primeiros mockups de automóveis.

Com o resultado das cadeiras e carros viu que poderia fazer disso o seu meio de vida e, em 2010, abriu a AC Car, que mais tarde se tornaria a atual AC Design, pois percebeu que seu universo criativo não poderia ficar limitado somente ao automobilismo e sim deveria invadir o mundo da decoração. O primeiro carro sob encomenda que fez foi uma réplica de um carro  Fórmula 1, a McLaren MP4-8, que era pilotado por Ayrton Senna (um de seus ídolos) em 1993, ano em que o piloto brasileiro ganhou o GP Brasil. Dos carros de Fórmula 1 já fez mockups em tamanho real da McLaren, Ferrari, Red Bull e, atualmente, está produzindo uma Benetton semelhante a pilotada por Nelson Piquet. Além destes, Adhemar já produziu um protótipo da Penske de Emerson Fittipaldi na Fórmula Indy.

Além dos trabalhos de reprodução de carros, Cabral produz e customiza os mais variados tipos de objetos decorativos, como mesas, cadeiras, bancos, luminárias, relógios e cofres, até mockups de barcos, helicópteros e aviões, como um caça Mirage em tamanho real que fez para um cliente fiel. Também utiliza a velocidade como tema de peças decorativas e transforma os aerofólios de um Fórmula 1 em originais prateleiras, ou o bico de um destes carros em quadro. “Gosto de surpreender o cliente e entregar muito mais do que ele esperava. Nosso slogan é ‘se conseguir colocar no papel, nós podemos construir’. Queremos ser uma verdadeira e autêntica fábrica de sonhos”, comenta Cabral.

Com a AC Design, Adhemar já participou de diversos eventos e exposições, com destaque para a Mostra CoinCs, em 2012, onde produziu 10 porcos gigantes que foram customizados por artistas plásticos renomados e espalhados por São Paulo como uma urna para os cidadãos depositarem suas sugestões de melhorias na cidade, e a Dog Art, no início de 2013, onde fez dezenas de estátuas de cachorros que foram pintadas por artistas e celebridades, como Sabrina Sato e Danilo Gentile, e depois foram leiloadas com parte da renda revertida para a ONG Ampara Animal. Além disso, participou de exposições em shoppings, lojas de automóveis e roupas. Também já promoveu uma exposição própria, onde mostrou ao público suas criações. Em março está garantida a sua presença na Semana Cultural da Velocidade (Velocult), exposição que conta a história do automobilismo brasileiro que tem curadoria do designer Paulo Soláriz.

Serviço: AC Design

Endereço: Rua. José Estevão de Magalhães, 64 – Vila Campestre

Telefone/Delivery: (11) 2856 0115

Fonte: Jornal Brasil Fashion

O paulistano Adhemar Cabral, 43 anos, se destaca na criação de objetos de decoração únicos que realizam e aguçam os sonhos dos clientes. Apaixonado por velocidade e artes, o designer e empresário foi o responsável por criar a réplica do Fórmula 1 pilotado por Ayrton Senna em 1993 que roubou a cena na Comissão de Frente da Unidos da Tijuca no desfile campeão que a escola fez no Carnaval 2014 do Rio de Janeiro. O ineditismo idealizado pelo carnavalesco Paulo Barros e transformado em realidade por Adhemar ajudou a Unidos da Tijuca a conquistar o terceiro título do Carnaval carioca dos últimos 5 anos.

Há quatro anos à frente da AC Design, oficina de projetos na zona sul de São Paulo, Adhemar não se limita a produzir protótipos e mockups de carros de corrida, mas sim é especialista em transformar sonhos em realidades produzindo desde esculturas e simples peças de decoração até aviões para decorar a casa dos clientes mais excêntricos.

Com a AC Design, Cabral já participou de diversos eventos e exposições, com destaque para a Mostra CoinCs, em 2012, onde produziu 10 porcos gigantes que foram customizados por artistas plásticos renomados e espalhados por São Paulo como uma urna para os cidadãos depositarem suas sugestões de melhorias na cidade, e a Dog Art, no início de 2013, onde fez dezenas de estátuas de cachorros que foram pintadas por artistas e celebridades, como Sabrina Sato e Danilo Gentile, e depois foram leiloadas com parte da renda revertida para a ONG Ampara Animal.

 

Mais do que a reprodução de carros, Adhemar cria e customiza os mais variados tipos de objetos decorativos, como as poltronas Egg e Panton, personalizadas ao gosto do cliente; luminárias de parede e teto; mesas e cadeiras no formato de pneus; bancos que remetem à parte traseira de Ferraris e Porsches; cubas para banheiros; relógios; esculturas; prateleiras; banquinhos; lixeiras; quadros; e até simuladores de videogame. “Gosto de surpreender o cliente e entregar muito mais do que ele esperava. Nosso slogan é ‘se conseguir colocar no papel, nós podemos construir’. Queremos ser reconhecidos como uma verdadeira e autêntica fábrica de sonhos”, comenta. Além disso, de 09 a 29 de março, Adhemar expõe algumas de suas criações na Velocult, exposição automobilística que acontece no Conjunto Nacional, na Avenida Paulista. Lá, o público poderá ver cadeiras customizadas por ele com a temática da Fórmula 1 e uma réplica da Penske de Emerson Fittipaldi quando corria na Fórmula Indy.

Carnaval 2014

Além dos móveis e itens de decoração, a reprodução de carros de Fórmula 1, Fórmula Indy e de outras categorias automobilísticas é a grande paixão de Adhemar e foram suficientes para Priscilla Mota, coreógrafa da Comissão de Frente da Unidos da Tijuca, encontrá-lo em São Paulo e fazer o primeiro contato visando um projeto especial para o Carnaval 2014, em uma conversa que não quis dizer muita coisa ao designer: “No primeiro contato, achei que fosse alguma ação de agência de publicidade e fiquei muito curioso, mas não consegui descobrir”, diz Adhemar.

Após algumas conversas, Adhemar recebeu o Presidente da Unidos da Tijuca, Fernando Horta e o Carnavalesco Paulo Barros em sua oficina, que tinham um pedido “simples”: fazer a McLaren MP4/8, pilotada por Senna em 1993, andar e roncar forte de verdade. Foi com este carro que Senna venceu o GP Brasil, em Interlagos (SP), quando foi retirado do cockpit pela torcida, que carregou nos braços o estafado ídolo. “Eu estava nesta corrida e participei da invasão da pista. Foi algo emocionante poder ver meu ídolo tão de perto após ele vencer o GP Brasil. Consegui ver nos olhos dele o cansaço, a emoção e a recompensa pela vitória, que era aquele público o carregando nos braços”, relembra Cabral.

O carro roubou a cena no desfile da Unidos da Tijuca, fazendo o público delirar logo com a Comissão de Frente da escola. Saindo de uma “garagem” na avenida, o Fórmula 1 puxava a toalha de uma mesa repleta de troféus, que, por uma “mágica”, não caiam no chão. Roncando forte e em harmonia com a bateria da Unidos, o carro repetiu o movimento algumas vezes, emocionando a torcida e trazendo grandes lembranças na memória dos brasileiros. “Após muito trabalho, inúmeras modificações e adequações para fazer o carro andar, e muita correria, entendi que o que o presidente desejava era emocionar o público na Sapucaí associando o visual do carro de Senna que tanto marcou a vida dos brasileiros com o barulho característico dos potentes motores da Fórmula 1. E deu certo, tudo saiu perfeito e ganhamos o Carnaval. É uma felicidade imensa”, comemora Adhemar.

Este McLaren e outros carros que Adhemar vem construindo, agora serão usados em apresentações antes de corridas de campeonatos profissionais de automobilismo, exposições, etc. A intenção do designer é realizar os sonhos dos aficionados por velocidade: “Quero poder proporcionar a sensação de um fã de Fórmula 1 ou do Ayrton Senna andar de verdade em um carro igual ao que ele pilotava, por exemplo. Para um fã isso não tem preço”, completa Cabral.

Fonte: Universo Moda

Em homenagem a Ayrton Senna, designer Adhemar Cabral faz réplicas em tamanho original da McLaren e Lotus pilotadas por nosso ídolo Num tributo aos 20 anos sem o nosso campeão das pistas, artista recria os carros mais simbólicos de Senna na Fórmula 1 para oferecer aos fãs a emoção de ver e pilotar as máquinas que consagraram o brasileiro como o maior piloto de todos os tempos.

ADHEMAR CABRAL FAZ RÉPLICAS DA MCLAREN E LOTUS DE AIRTON SENA

Ontem dia 1º de maio de 2014 fez 20 anos que Ayrton Senna da Silva nos deixou, em um acidente catastrófico no circuito de Imola, na Itália. Sua morte representou uma mudança na Fórmula 1 e também na vida dos brasileiros, que não teriam mais motivos para acordar cedo aos domingos. O Brasil ganhou um ídolo imortal, mas perdeu um exemplo vivo de perseverança e do Brasil “que dá certo”. Seu nome e seu legado jamais serão esquecidos, e no ano que completa 20 anos de sua morte, uma homenagem em especial será nostálgica e emocionante para todos os brasileiros: a construção da Lotus com que Ayrton venceu seu primeiro Grande Prêmio na Fórmula 1, em 1985, em Portugal, e da McLaren MP 4/8 pilotada por Senna quando venceu o GP Brasil pela segunda vez, em 1993. O idealizador e criador dos carros é o designer Adhemar Cabral, fã incondicional de Senna e amante da velocidade.

 

 

 

ADHEMAR CABRAL FAZ RÉPLICAS DA MCLAREN E LOTUS DE AIRTON SENA A réplica da McLaren será a segunda de Ayrton feita por Adhemar que vai roncar e andar forte, já que ele foi o responsável por produzir o carro que desfilou com a Unidos da Tijuca no Carnaval 2014 do Rio de Janeiro. Em seu desfile a escola fez uma homenagem a Ayrton Senna, o que rendeu o título à agremiação e trouxe muita emoção ao público quando viu a “McLaren de Senna” na avenida do samba.

Neste novo projeto, além da homenagem, Adhemar busca a superação pessoal, já que ele garante que este carro trará detalhes e dimensões idênticas ao bólido pilotado por Senna. “Esta McLaren será quase um filho, pois quero deixá-la exatamente igual a do Ayrton para poder observar a reação das pessoas ao verem o carro. Quero ver e sentir a emoção das pessoas, pois o país inteiro admira o Senna, mesmo quem não gosta de Fórmula 1”, comenta o designer.

Além da McLaren, Adhemar também produz a réplica da Lotus que Senna pilotou quando conseguiu sua primeira vitória na Fórmula 1, em 1985, no Autódromo do Estoril, em Portugal. Por esta vitória e por toda a temporada daquele ano que colocou Senna como um dos grandes nomes da categoria, esta Lotus também tem cadeira cativa no coração e na mente dos brasileiros, com sua cor preta imponente e detalhes dourados.

A intenção do designer é viajar pelo país com esta McLaren, além de outros carros que vai fabricar, e oferecer às pessoas comuns a oportunidade de pilotar o carro de Fórmula 1 mais representativo da história para nós brasileiros e sentirem toda a adrenalina, garra e perseverança que Ayrton sentia a cada vitória. “Quem é fã de velocidade, automobilismo e, claro, do Senna, vai sentir na pele e no coração o que é pilotar um carro de Fórmula 1. No próprio carro do Ayrton então, tenho certeza que muitos não vão segurar as lágrimas”, vislumbra Adhemar.

ADHEMAR CABRAL FAZ RÉPLICAS DA MCLAREN E LOTUS DE AIRTON SENA

Adhemar afirma que pretende expandir o serviço no futuro com a criação de mais réplicas de outros carros icônicos no mundo do automobilismo, e seu próximo projeto, já em andamento, é o da Porsche 917, considerada o melhor carro de corrida de todos os tempos. “Será uma experiência única poder propiciar aos amantes do automobilismo a emoção de pilotar carros que nem existem mais”, explica. Neste primeiro momento, a Lotus em construção será para apresentação em exposições e eventos, e, por enquanto, não poderá ser pilotada pelos fãs do nosso maior ídolo do esporte.

 

 

Ao aliar talento, um olhar questionador, muita criatividade e a paixão por automobilismo, Adhemar Cabral, 43 anos, encontrou um jeito de ganhar a vida e fazer o que gosta. Agora, a união destes fatores o levou a desfilar na Sapucaí em 2014, no Carnaval que a Unidos da Tijuca fez para homenagear Ayrton Senna, ídolo do esporte brasileiro falecido há quase 20 anos. Os projetos especiais que Adhemar realiza à frente da AC Design na reprodução de carros de Fórmula 1, Fórmula Indy e de outras categorias automobilísticas foram suficientes para Priscilla Mota, coreógrafa da escola, encontrar Adhemar em São Paulo e fazer o primeiro contato, que não quis dizer muita coisa ao designer: “No primeiro contato, achei que fosse alguma ação de agência de publicidade e fiquei muito curioso, mas não consegui descobrir”, diz Adhemar.

 

Após algumas conversas, Adhemar recebeu o Presidente da Unidos da Tijuca, Fernando Horta e o Carnavalesco Paulo Barros em sua oficina, em São Paulo, que tinha um pedido “simples”: fazer a McLaren MP4/8, pilotada por Senna em 1993, andar e roncar forte de verdade. Foi com este carro que Senna venceu o GP Brasil, em Interlagos (SP), quando foi retirado do cockpit pela torcida, que carregou nos braços o estafado ídolo. “Eu estava nesta corrida e participei da invasão da pista. Foi algo emocionante poder ver meu ídolo tão de perto após ele vencer o GP Brasil. Consegui ver nos olhos dele o cansaço, a emoção e a recompensa pela vitória, que era aquele público o carregando nos braços”, relembra Cabral.

Ao mesmo tempo em que a ficha estava caindo para Adhemar, sua preocupação evoluía, pois sabia que não poderia perder esta grande oportunidade. Preocupação, pois o carro tinha que ser exatamente igual a McLaren de Senna, tanto nas medidas e cores como na emoção que ela  proporcionava nas pistas, ou seja, o carro tinha que roncar forte o motor e desfilar pela Sapucaí como um legítimo Fórmula 1. Adhemar então começou a montar o carro: comprou um modelo Fórmula 3 completo e funcionando, que seria a base da McLaren; fez o molde do carro baseado em uma miniatura da McLaren do nosso campeão, onde teve que adaptar toda a carroceria de fibra de vidro; instalou ventoinhas e alternador; modificou a largura e a distância entre os eixos para “encaixar” as peças; e, finalmente, conseguiu a Pirelli como parceira no fornecimento dos pneus. Com todo este trabalho a fazer, Adhemar iniciou uma corrida contra o tempo, já que tinha que entregar o carro para a escola no dia 25 de fevereiro. Porém, certo dia, o presidente diminui o prazo: “Falei com o Fernando e ele disse que queria o carro dia 15, ou seja, eu tinha dez dias a menos para terminar o carro. Imagina ter uma ordem dessas vindo diretamente do presidente? Quase fiquei careca!”, recorda o designer, que já não ostenta longas madeixas.

“No final das contas entendi que o que o presidente desejava era emocionar o público no Sambódromo associando o visual do carro de Senna que tanto marcou a vida dos brasileiros com o barulho característico dos potentes motores da Fórmula 1. E estou acreditando que essa equação dará um grande resultado”, finaliza Adhemar.

O resultado desta parceria entre Adhemar Cabral, Unidos da Tijuca e Pirelli foi visto na madrugada de segunda (03/03) para terça-feira (04/03), quando a escola encerrou o 2º dia de desfiles do Carnaval no Rio de Janeiro e sagrou-se  Campeã, parabéns Unidos da Tijuca !!!

Fonte: Concetto Motors